Capítulo 18 – parte 1

O baile das estrelas – Moto Azabu

Tudo corria muito bem na cidade de Tóquio. Uma grande movimentação na verdade estava mexendo com todos por conta do grande baile que estaria para acontecer na faculdade mais popular e renomada da cidade. Dois jovens estavam com os neurônios esgotados de pensar em como promover este baile, que atrações colocar. Queriam algo novo, diferente para atrair os jovens.

Jin: Precisamos de algo arrojado, que realmente traga muitas garotas, ergh, quero dizer, que tragam essa garotada nova pra prestigiar a faculdade e não somente a festa. Uma balada roqueira seria interessante.

Lory: Nada disso. Quer dizer, podemos fazer algo mais eclético, já que teremos estudantes de várias idades aqui. Um pouco de clássico também iria bem.

Jin: Não é retrô demais não?

Uma das mais belas professoras que lecionava tanto na Moto Azabu, como no colégio Mugen, não pôde evitar de, ao passar no corredor, ouvir os dois jovens discutindo sobre os eventos que queriam trazer para a festa. Então resolveu dar uma pequena ajuda, certa é claro de que eles iriam aceitar de imediato. (alguém aí faz ideia porque ela já saberia a resposta? – risos)

Setsuna: Com licença queridos, mas não pude deixar de ouvir vocês comentando sobre o baile que logo teremos aqui na faculdade. Posso ajudá-los se desejarem.

Lory: Jura mesmo? Pois não aguento mais ficar aqui nesse impasse com o Jin sobre o que fazer.

Jin: E acaso o que teria em mente?

Setsuna: Simples. Podemos fazer um baile temático com o universo. Um baile de gala, mas não necessariamente como eram aqueles bailes mais tradicionais. Algo mais “light” com a cara da juventude de hoje. Concurso dos deuses mitológicos ou então representantes dos planetas do nosso Sistema Solar.

A loira abriu um sorriso imenso e seus  olhos brilharam, imaginando as possibilidades para o evento. Já começava a pensar em tudo: a música, a decoração, as roupas…

Jin: É; acho que vai dar certo. Mas e quanto ao som e animação? Tem que ter música pra sacudir os esqueletos.

Coincidência ou não, neste exato momento Red passava pelo corredor e quando a palavra “música” passou pelos seus canais auditivos, logo interviu na conversa.

Red: Ora essa, porque não falaram logo? Música é comigo mesmo! Esqueceram que sou o DJ residente da casa noturna mais badalada do universo, a Lua de Prata? Podem contar com meus serviços musicais.

Setsuna: É realmente uma grande ideia. Poderíamos ter um espaço para karaokê também e vou falar com algumas pessoas. Deixem tudo comigo, vocês terão uma bela surpresa.

Os demais se entreolharam, não entendendo muito bem aonde Setsuna queria chegar e concordaram que ela cuidasse desta parte do evento.

“Será o evento do ano, como nos grandes bailes do reino. Ah!!! os bailes de gala, como eram lindos os bailes. A rainha sempre uma exemplar anfitriã, sabia organizar bailes como ninguém” – pensava Setsuna saindo da faculdade à caminho de casa. Falarei com Haruka e Michiru para tocarem na festa.

Assim que Setsuna foge à vista dos jovens, Lorelei se vira para Red.

Lory: Red é impressão minha ou você e a Setsuna parecem que combinam de aparecer juntos e resolverem tudo com tanta naturalidade, familiaridade. Se não fosse o fato de serem apenas professora e aluno, juraria se tratar de algo mais. (risos)

Red dá um leve sorriso e responde.

Red: hora certa, lugar certo, só isso. Apenas temos afinidade por alguns assuntos, não existem coincidências, apenas o inevitável. Bom pessoal,vejo vocês por aí.

Ao se afastar de Lory, Red tem uma sensação estranha quanto à garota, como se ele já a conhecia de longa data. A energia que era emanada pela loira meio ruiva com aquelas mechas de cabelo tão peculiar dela, de certa forma o deixou perturbado e com uma sensação de nostalgia, de um tempo do qual não consegue se lembrar com maiores detalhes.

Mais tarde, no mesmo dia…

O pôr-do-sol embelezava o céu do distrito Juuban, soava o sinal da última aula.  Hora da saída dos alunos. Red estava no estacionamento da faculdade caminhando em direção ao seu carro quando Lorelei o aborda novamente.

Lory: Ei, Red. Tem um minuto?

Red coloca o notebook e seu paletó no banco de trás do carro e vira-se para dar atenção à moça.

Red: Claro, no que posso ser útil?

Lory: erm…eu estou sem a matéria da segunda aula, a organização deste baile tomou mais tempo do que previa, você pode me mandar por e-mail ainda hoje?

Red: Sem problemas, acho que tenho o seu e-mail anotado.

Lory: Não o meu particular, você tem o e-mail pra me mandarem porcarias que eu nem leio e deleto direto. O meu e-mail particular é lorycometgirl@jnetwork.com.jp .

Red: Anotado, acho que antes de eu ir trabalhar lá na Lua de Prata eu te passo, eu tenho que fazer umas compras e mais algumas coisas antes de ir pra casa.

Lory: Muito obrigada, Red. Você é como um irmão pra mim.

Red: nah, imagine. Então nos vemos amanhã e nas próximas reuniões de organização e demais detalhes do baile.

Lory: Tenho que ver com o Jin, mas eu te dou um toque.

Red: Certo, então até mais.

Lory: Tchau.

Red dá a partida no carro e segue em direção ao supermercado, em uma avenida a beira – mar. Ele fica pensativo: uma das últimas frases de Lory ficou batendo em sua cabeça.

“Você é como um irmão pra mim.”

Red: irmão????…não, não lembro de ter irmãos…sempre fui filho único. Mas eu tenho essa sensação estranha, de que algo está faltando depois do que a Lory disse.

O celular de Red toca, era um torpedo SMS de Lory:

“Eu já tenho até uma ideia de nome para o baile: o que você acha de Baile das Estrelas?”

Red rapidamente responde ao torpedo.

“Fantástico, traduz muito bem o conceito do baile.”

Red chega ao supermercado Compras Rápidas e faz suas compras.

Templo Hikawa ao anoitecer….

As meninas haviam se reunido para fazerem suas tarefas de biologia e inglês.

Serena: gente, to hold é um verbo regular ou irregular?

Mina: não tenho certeza, mas acho que é irregular, porque não existe “holded”.

Lita: então é holden?

Ami: a forma certa de conjugar to hold no passado é held. Agora vamos passar para a parte de biologia.

Mina: A água-viva pertence a qual grupo de seres vivos?

Serena: seriam os gelatinosos?

Rey: só se for a sua cabeça de gelatina que tem um cérebro de água-viva.

Serena: ara Rei, sua língua de salamandra, se você é tão esperta por que não dá a resposta então?

Rei: claro que eu sei a resposta, a água-viva é do grupo dos polvos e lulas porque elas tem tentáculos.

Ami apenas levanta uma sobrancelha e uma enorme gota desce em sua cabeça.

Ami: mais uma vez errado, as águas-vivas fazem parte do grupo dos cnidários, ou celenterados, como os recifes de corais, pólipos e caravelas. Agora, o que estes animais tem em comum?

Mina: pertencem ao mesmo grupo, dã.

Lita: essa eu sei, eles possuem uma substância urticante chamada cnidoblasto.

Ami: finalmente alguém acertou, é por isso que estes animais são chamados de cnidários.

O avô de Rei e Nícolas trazem um lanchinho para as meninas reporem suas energias. Serena e Mina vão com toda sede ao pote como sempre.

Rei: se continuar comendo assim Serena, o Darien vai casar com uma bola de boliche e não com uma mulher.

Serena: ah dá um tempo Rei, estudar dá muita fome e não tenho culpa de que estes Inari Sushis estão ótimos.

Lita: eu preciso pegar a receita, estão ótimos.

Logo após Lita terminar a sua frase, ela vê Red entrando pelos portões do templo e entra numa espécie de transe.

Red: estou sentindo cheiro de comida gostosa de longe. Acho que não serão páreo para reles espetinhos de Odango doce que eu trouxe.

Lita se vira para o rapaz e o tempo pára por alguns segundos, Mina o agarra fortemente.
Rei: é muito amável da sua parte, Red. Garanto que serão muito bem aproveitados esses Odangos – vira-se para Serena com um ar malicioso imaginando a amiga comendo Odangos que nem a Ms. Pac-man – chegou bem na hora do lanche.

Mina: Oi, Red. Que bom que veio, eu estava, quer dizer estávamos com saudades.

Red: saudades? Mas vocês me viram ontem.

Mina: é que você é um gato…quer dizer, um amigo muito especial.

Red logo se sentou entre Mina e Rei, não demorou muito e o rapaz notava que Lita estava com a cabeça perdida em seus pensamentos.

Red: er…Lita? Você está bem?

Lita fica envergonhada e não pronuncia nenhuma palavra.

Serena: ei, Lita! *Serena passa a mão na frente dos olhos cor de esmeralda de sua amiga*. O que foi?

Lita retorna do transe.

Lita: er…nada não, oi R-Red eu estou bem e você?

Red: tô de boa, eu vim avisar vocês que finalmente o baile da faculdade vai acontecer, e vai ser dentro de um mês.

Ami: a Setsuna já nos informou do baile, vai ser uma integração entre os colégios Juuban High, Mugen Gakuen, o colégio feminino e a faculdade Moto Azabu.

Red: Amipédia ataca novamente, mas espere um minuto, a Setsuna não dá aula só no Mugen Gakuen e na Moto Azabu?

Lita: é…mas ela é nossa amiga.

Mina: mas diz aí, Red, você vai ao baile né?

Red: vou sim, vou tocar no baile e talvez eu chame uns amigos meus pra fazer uma bagunça lá.

Serena: que amigos? Você não anda com gangues de rua né?

Red: claro que não, cabeça de maçã caramelada, são uns amigos vamos dizer que, especiais. Vocês verão no dia do baile.

Serena: ora seu cabeça de isqueiro, quer parar de ficar me dando apelido? Você não pode pelo menos uma vez me chamar pelo nome?

Red: é que você fica bonita brava, por isso que mexo com você. Vai um espetinho de Odango doce?

Serena hesita ao pegar os espetinhos por conta do seu apelido ser Odango, mas quando Red coloca a bandeja sobre a mesa e eles ficam mais perto dela, o aroma a hipnotiza e por fim ela parte para cima dos odangos.

Ami: Red, qual será o tema do baile? Precisamos alugar ou fazer as nossas roupas.

Red: o Baile das Estrelas, a decoração vai ser toda sobre o universo e mitologia.

Rei: isso é muito legal, foi ideia sua?

Red: não, da Setsuna.

Lita: bem típico dela, ela adora essas coisas “místicas”.

Mina: gente, vamos acabar comendo os odangos da Serena se não formos comer os espetinhos, ela tá acabando com todos.

Todos caem no riso, Serena fica com uma gota gigante, mas nem dá bola para a brincadeira da amiga.

Um pouco mais ao fundo do templo cinco figuras estavam entre as árvores observando o grupo que ali estavam reunidos.

Garota do cabelo azul: então teremos festas, e nem sequer nos chamaram para ajudar? – faz bico de criança emburrada.

Garota do cabelo verde: mas como você queria que eles nos convidassem se estamos aqui ás escondidas ouvindo tudo e pensando em uma maneira de participar?

Garota do cabelo azul: Ah,você tem razão! – lamenta com a mão na cabeça.

Garota do cabelo vermelho: ah, mas será fácil conseguirmos participar dessa arrumação toda e ainda de quebra entrar no baile. – enquanto falava olha para duas garotas de cabelos rosa, mas especificamente para aquela que tinha um penteado semelhante a loira que se aproximava.

As outras garotas se entre olharam e entenderam muito bem o que se passava pela cabeça da garota de cabelo vermelho. Serena, depois de um tempo percebeu que havia algo de diferente ao fundo do templo, uma energia familiar e foi verificar.

-Psiuuuu, fiquem quietas, tem gente vindo aqui. Ou vocês querem por tudo a perder?- falava a garota de cabelo rosa que brincava com algumas flores.

Serena avançou seu caminho indo perto de algumas árvores mais ao fundo e olhou o céu estrelado. A lua estava entre algumas nuvens que hora brilhava e hora se escondia  devido a brisa leve daquela noite de verão. Ao admirar o céu, notou que na copa das árvores havia certa movimentação suspeita, mas não tomou nenhuma posição de ataque porque a energia que sentia sabia que só poderia ser de uma pessoa. Então procurou ir pela sombra, para que não fosse notada e unindo forças deferiu um golpe em uma das árvores, fazendo com que certo “ fruto rosa” caísse ao chão.

Serena: AHA, te peguei Rini, e pelo jeito caiu de madura não foi? – ria-se da façanha que acabara de realizar enquanto a outra se levantava do tombo que levara e fazendo cara feia.

Rini: ora sua…… Como ousa fazer isso comigo, você me paga, contarei tudo para o Darien.

Serena: pode contar minha querida, garanto que ele vai rir tanto quanto eu. Mas sei que não está sozinha, certo? Peça á suas amigas para descerem.

Rini: e eu achando que você continuava a bobona de sempre. Assim não tem graça, fico tempo demais estudando lá no futuro e perco as chances de ter um pouco de diversão. – faz birra e cruza os braços.

Neste momento Cere Cere, Palla Palla, Jun Jun e Ves Ves descem e saúdam a rainha.

Serena: meninas, por favor, aqui não precisamos dessas formalidades, mas uma coisa me intriga. Como vocês vieram parar aqui? Estavam ouvindo sobre os preparativos do baile não é?

As garotas se entre olham com gotas enormes na cabeça.

Palla Palla: Foi tudo ideia da Rini, que olhou pelo espelho Elo dos Mundos, porque queria saber o que estava acontecendo no passado e se dizia entediada com as aulas de geopolítica do palácio.

Rini: ora sua chata linguaruda, quem mandou você contar? Venha já aqui que eu vou te mostrar só uma coisa!

Rei chegou correndo como um touro bravo.

Rei: Que bagunça toda é essa aqui no templo?

Serena: Bem, acredito que temos novas companhias Rei, e difícil vai ser fazer essas mocinhas mudarem de ideia e voltarem ao futuro já que estavam nos espionando e souberam do grande baile que no aguarda.

Rei: Então teremos que armar um novo esquema para elas para que o Red não desconfie da real origem das meninas. Por hora, elas podem ficar aqui no templo assim que todos forem embora e amanhã pensaremos no que fazer com essas levadas.

Serena: Vamos então despedir de todos e voltamos aqui amanhã, trate de se comportar e teremos uma boa conversa também, não se esqueça de que sou sua mãe aqui e no futuro, embora goste de pensar que eu seja sua mãe somente no futuro, não me vejo sendo mãe de uma pirralhinha como você.

Rei: Certo, certo, agora vamos e vocês entrem por aquela porta ali.

No dia seguinte as meninas marcaram reunião no templo como havia sido combinado na noite anterior e decidiram por apresentar o quarteto como quarto irmãs, primas distantes por parte de pai da família Tsukino, evitando qualquer confusão por hora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s