Capítulo 20 parte 2

O baile das estrelas: máscaras ao luar, as emoções se encontram.

O baile estava realmente um grande sucesso, muito mais do que poderiam esperar tantos os organizadores quanto os professores. Toda a imprensa estava no evento registrando cada acontecimento, em especial certo jornalista que não cansava de elogiar uma jovem princesa.

Kenji: Minha filha, você está maravilhosa. Quando foi que não mais que de repente você deixou de ser aquela menininha do papai para se tornar essa bela jovem. Estou orgulhoso de você. Mas comporte-se, pois estarei de olho. – olhava de lado para Darien que se aproxima.

Serena: papai não precisa de tudo isso. E também já não sou tão menina assim. E por favor não me faça passar vergonha. Eu amo muito o senhor, mas não faça essas bajulações assim em público.

Darien: Então a minha pequena princesa está com vergonha por ser elogiada? Não deveria, pois seu pai tem toda razão. Está realmente linda e nem eu sei como foi que aconteceu tudo isso. De onde eu conheci aquela menina que vivia no mundo da lua para a linda mulher que está hoje ao meu lado. Senhor Kenji, não se preocupe. Cuidarei muito bem dela e a propósito, Serena aqui está seu ponche, sem álcool claro.

Serena: pode ficar tranquilo, querido. Nunca mais esquecerei da teoria do pudim.

Kenji: Bem mocinhos, eu preciso continuar o meu trabalho, então juízo vocês.

O casal já se distanciava do jornalista quando o mesmo se lembrou de um detalhe que marcaria a noite de Serena.

Kenji: ah, filha.

Serena: sim, papai.

Kenji tirou de sua bolsa uma caixinha de veludo preto.

Kenji: abra, é um presente meu e de sua mãe.

Serena abre e se depara com uma bela máscara de baile, cobria metade do rosto, ornada com flores delicadamente pintadas e algumas plumas do lado direito.

Serena: que linda! Deve ter custado muito dinheiro, papai, não precisava.

Kenji: essa foi a máscara que a sua mãe usou no dia em que nos conhecemos, ela estava linda, assim como você está hoje. Ela guardou até hoje, pois quis que fosse passada à sua filha querida.

Serena sorri e seus olhos ficam marejados.

Serena: mamãe…sempre pensa em tudo. E também te agradeço muito por ter trazido a máscara, papai.

Kenji: agora divirtam-se sim? Vou tirar mais algumas fotos . E falando em foto: digam “x” para o papai.

Darien: o baile começa em meia hora, o senhor vai fotografar?

Kenji: a princípio o começo, mas talvez este momento mereça um pouco mais da minha atenção. Realmente não vejo um baile tão movimento e belo desde os meus tempos de juventude. Agora vou retomar meu trabalho, até mais. E não volte muito tarde, Serena.

Serena: pode deixar, papai.

E o baile transcorria perfeitamente maravilhoso. Setsuna estava com o olhar perdido ao fitar um belo casal jovem a dançar no centro do salão e um flashback lhe veio em mente. Lembrava-se dos tempos áureos e de paz do reinado lunar, dos pomposos bailes que a Rainha Serenity proporcionava a todos os habitantes. Já no palco as belas canções de Three Lights, juntamente com Michiru e Haruka ganhavam uma nova versão, fazendo com que grandes músicas clássicas que em sua maioria só eram apreciadas em óperas, caísse no gosto da moçada que se envolviam com os acordes, deixando se levar pelas novas melodias.

Seiya: Ora, ora e não é que essa mistura ficou realmente interessante. Não acha Michiru? – aproximava-se da jovem com um olhar sedutor que obviamente era totalmente reprovado por uma certa loira que tentava ainda manter os dedos nas teclas do piano mas com vontade de jogar o mesmo sobre o jovem que ali estava.

Michiru: É interessante como se pode mesclar música clássica com um ar mais tecnológico e dançante. Os jovens com certeza aprovaram.

Haruka: aprovadíssimo vai ficar quando eu substituir as teclas do piano pelos seus dentes, moleque.

Seiya faz que não ouviu as ameaças da velocista, arruma a gravata e continua a agradável conversa com Michiru.

Michiru ri da companheira.

Michiru: Haruka tem um ciúme incurável, mas é muito divertido azucriná-la, diga-me Seiya, o que traz o tão notório grupo Three Lights novamente ao distrito Juuban?

Seiya: digamos que devíamos um certo favor a um amigo francês que está na cidade, logo viemos e veio a calhar de nos encontrarmos. Desta forma decidimos agradar aos nossos fãs com esse showzinho secreto.

Haruka conversa com Michiru telepaticamente.

Haruka: amigo francês? Não seria o moleque do cabelo de queijo Cheddar?

Michiru: pensei a mesma coisa, existe algo que não bate.

Seiya: bom, vou juntar-me aos outros rapazes para comer e beber algo, estamos famintos.

Michiru: sim. – observa Seiya sumir no meio da multidão com olhos apreensivos.

Setsuna se aproxima da dupla de sailors.

Setsuna: estou admirada com o êxito do evento; mal posso esperar para o baile de máscaras.

Michiru: é verdade, senti-me bastante inspirada para tocar hoje como não sentia há tempos.

Setsuna: Haruka? O que há com você?

Haruka: não é nada, apenas estou tentando encaixar as peças na minha cabeça.

Red: não seriam os dedos? Aquela fechada no dedo deve ter doído.

Red chega com um smoking belíssimo preto, com um lenço ocre dourado e sapatos impecáveis, seu cabelo estava radiante.

Haruka mede o rapaz de cima a baixo.

Haruka: Oe moleque, você não estava todo sujo de ponche?

Red: eu sempre trago uma peça de roupa a mais nas minhas coisas.

Haruka imagina um *BOOM* na cara dela depois que o rapaz termina seu discurso.

No outro lado do salão, Serena e Darien juntam-se à Molly e Kelvin, que atacava a mesa dos sushis.

Molly: francamente Kelvin, parece que você não come há semanas.

Kelvin, de boca cheia retruca.

Kelvin: nunca provei comida tão gostosa.

Molly dá um soco na cabeça de Kelvin.

Molly: quer dizer que o lanche que trago para você todos os dias não significa nada?

Kelvin: ai, ai, ai, não é isso, minha pedrinha preciosa. Eu quis dizer que nunca provei algo tão único e você nunca fez sushis, só isso.

Serena: Molly! Kelvin!

Molly: olá Serena, oi Darien. Prontos para o baile?

Darien: sim, hoje é uma noite especial para nós dois.

Serena: ai que fofo você, Darien. *beijo*

Kelvin: querem ver nossas máscaras? Coloquei todo o meu coração apaixonado nelas, fui eu mesmo quem as fez.

Molly pisa no pé de Kelvin.

Kelvin: o que eu fiz agora, chuchu?

Molly: menos exaltações, por favor.

Darien: vocês nunca mudam.

Serena: o Kelvin é bastante devoto a você, Molly. Você é uma pessoa de sorte.

Molly faz uma cara um tanto sem graça e suspira.

Molly: acho que vocês estão certos, onde estão as meninas,?

Darien: Ami talvez esteja com o Richard, Rei e Mina caçando alguém e Lita com o Jin.

Um grito histérico soa de longe. Lorelei fica pasma ao trombar com Seiya Kou dos Three Lights.

Lorelei: Ai.Meu.Deus.Você é Seiya Kou, dos Three Lights! Wow,você é ainda mais bonito pessoalmente!

A loira tinha estrelinhas nos olhos e pensava na sorte que tinha em esbarrar com o vocalista da banda bem ali no baile.

Lorelei: Prazer, eu sou Lorelei, sou uma grande fã.

Seiya, atordoado com a situação e não sabendo o que fazer, resolve conversar com a fã.

Seiya: olá Lorelei, fico contente de saber que gosta do nosso trabalho. Acho que a boa organização do salão contribuiu para que nos inspirássemos a tocar.

Se a moça já estava feliz antes, com aquele elogio, ela sentia vontade de sair quicando pelo salão de tanta felicidade.

Lorelei: Muito obrigada, eu mesma tratei de coordenar todo o trabalho de cenografia e decoração deste baile, então isso quer dizer que temos algo em comum, não é mesmo?

Seiya atordoado balança a cabeça e sorri.

Seiya: como mentes criativas até pode ser que sim.

Do outro lado do salão, um senhor bem vestido observa tudo com muita atenção, mas suas intenções não são das melhores. Sua mente trabalha pensando em algo grandioso, porém para o mal.

Professor Osach: Este baile veio bem a calhar para que eu possa por meus planos em práticas e de uma vez por toda destruir aquela que hoje nesse mundo é a reencarnação da filha da deusa da lua. Mas no meio de tanta gente talvez seja um pouco difícil detectar quem seja. Mas acho que posso usar de alguém para que me possa fornecer tais informações – olhava neste instante para Sakurada, que estava muito elegante em um vestido azul turquesa frente única com um belo decote nas costas. Naturalmente ela escolhera o vestido propositalmente para atrair olhares do tal cavalheiro para si. O que ela nem imagina é que será uma peça dos planos maquiavélicos daquele que se diz ser um respeitado educador dinamarquês.

Do lado de fora do jardim, um casal observa as mudanças no céu, e também pressente uma energia diferente de dentro do salão, mas não conseguem decifrar o que é. Neste instante aparece um senhor bem apessoado em direção a eles.

Senhor: Lua, Artemis, quem eu mais temia já se encontra aqui na Terra.

Lua: Senhor? Não é muito arriscado ter vindo aqui? E como assim??!!! E-ele está aqui???

Artemis: Não pode ser. Será mesmo que ele já se encontra ao redor das guerreiras? Precisamos informá-las o quanto antes meu senhor.

Senhor: Acalmem-se, ainda não é a hora. O alinhamento favorecerá as guerreiras na criação de um campo magnético que as protegerá, mas não sei por quanto tempo e inevitavelmente, mais cedo ou mais tarde tudo será revelado e infelizmente se fará necessário novas lutas. Mas junto delas, estará aquele que também será despertado e irá auxiliá-las. Por hora apenas vigiem e cumpram o combinado. Lua lembre-se que a princesa em breve irá precisar muito de você. Esteja preparada para quando for necessário revelar tudo aquilo que por muitos anos foi ocultado. Confio em você.

Lua: Sim meu senhor, mas temo a reação da princesa. Faz-se mesmo necessário contar TUDO?

Artemis: Lua confie. Há de ser um momento de muitas tormentas e lembranças que virão. Temos de seguir conforme o senhor nos ordenou.

Senhor: Não temam. Logo novos poderes virão, mas também muita luta e dor e estejam preparados porque alguns daqueles, que no passado foram aniquilados podem voltar. Meu tempo está terminando por aqui. Falaremos em breve.

E tão rapidamente como surgiu, também desapareceu aquele senhor que deixara os guardiões com um misto de apreensão e receio pelo que ainda virá devido ao alinhamento.

Já no baile, quem dominava o ritmo era o jovem Red, com sua alucinante pick-up com hits do momento e também alguns remix de clássicos dos anos 60 aos 90, preparando o clima para o grande baile de máscaras, onde seriam eleitos naquela noite o casal rainha das estrelas e rei do universo.

O quarteto circense, realizava grandes feitos nos trapézios montados no centro do salão. Rini ficou encarregada de auxiliar nos bastidores e ao comando de Cere Cere, acionou o teto solar do ginásio, fazendo revelar o lindo céu estrelado com intenso brilho do luar, enquanto que as demais irmã jogavam do alto do trapézio, pétalas de rosas perfumadas das mais variadas cores, arrancando suspiros e aplausos de todos.

Próximo a fonte que ornamenta a entrada da faculdade estavam sentados um jovem e tímido casal a admirar a noite. Entre vários olhares e faces rubras, finalmente seus lábios se tocaram. Tocaram-se com há muito tempo esperavam para acontecer.

Ami e Richard finalmente podiam sentir o amor palpitando em seus corações. E como não podia ser diferente; neste instante estava ocorrendo uma pequena chuva de estrelas cadentes e Serena e Darien decidiram sair do salão um pouco para observar melhor do lado de fora o tal evento. Porém, antes de contemplar o evento celestial , contemplaram o jardim e olhando mais atentamente, a jovem princesa contempla sua amiga ao lado de seu amado, e relembra de quando lutara com Rainha Beryl, quando desejara que suas amigas pudessem encontrar alguém, pudessem ter a alegria do primeiro beijo ao qual ela  renunciou na época em respeito a esta amizade. Neste instante ela se emocionou.

Darien: Serena? Está tudo bem? Porque está assim tão emotiva?

Serena: Porque hoje estou vendo que um dos meus antigos desejos que eu levava em meu coração tornou-se realidade e demonstrava com olhar ao que se referia.

Darien: Entendo. Ami realmente é uma garota especial e sensível. Tenho certeza que esta noite será muito especial para ela. Bem, de certa forma será especial para todos nós. Aproxima-se do rosto de sua amada e a beija com ternura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s