Capítulo 02

Um pedido especial – Uma luz desce á Terra

Depois de deixar as meninas em suas casas, Darien leva Serena para dar uma volta no parque da praça 10. Era o lugar favorito deles, pois tinha muitas cerejeiras por lá, além de outras árvores também lindas, e um maravilhoso jardim com diversas flores. Eles estavam numa ponte próximo a um coreto, olhando o reflexo da lua cheia no lago.

Darien: Sabe Serena, há dias que venho querendo te falar uma coisa, e achei que esse lugar seria perfeito.

O que foi Darien? – disse Serena sem entender muito bem aonde ele queria chegar. Porque está me olhando assim, fiz algo de errado? – coçando a cabeça

Darien: Não Serena! Apenas estava pensando como você mudou nesse tempo todo que estamos juntos. Está mais decidida de si, mais segura, claro que às vezes um pouco bobinha né, cabecinha de vento?

Serena reprova essa última parte da frase com cara de brava.

Darien: Não fique assim, Serena, é brincadeira! O que eu quero dizer é que, apesar de tudo o que aconteceu, você se tornou uma mulher e hoje, mais do que nunca, estou certo da infinidade do nosso amor: ele jamais acabará! Por isso, antes das suas aulas começarem, quero te fazer um pedido.

Serena: Sim o que você quer?

Ela fica de cabeça baixa, com o rosto corado. Então, Darien tira uma caixinha do bolso. Abre, e lá tem dois cordões e um pingente de coração partido, confeccionado com a pedra lágrima da lua e quartzo rosa.

Darien: Serena, estes cordões com esse pingente, é o símbolo que eu procurava para lhe dizer o quanto eu te amo, o quanto eu desejo você em minha vida. Que estarei, sempre contigo. E mais uma coisa: Você quer se casar comigo?- nesse momento se ajoelha em frente a Serena.

Serena olha para Darien emocionada e o beija.

Serena: Sim, eu aceito! Hoje sou a garota mais feliz do mundo. Muito obrigada por todo o seu amor. Eu te amo e sempre o amarei! Salta de alegria não se contendo de tamanha felicidade

Nesse momento, um brilho diferente passa no céu.

Que estranho! Raramente se veem estrelas cadentes nessa época. O que será que pode ser?- Setsuna se perguntava preocupada, já que aquele brilho não era comum. Sabia que não eram as Sailor Starlights, mas sentiu uma poderosa energia.

O espelho, ele brilhou por um instante e sumiu, muito estranho isso. Mas não acusou potencial maligno , mas a energia é poderosa – Disse Michiru para Haruka.

Então vocês também perceberam? – perguntou Hotaru, que vinha atrás de Setsuna.

Talvez não seja nada de extraordinário. Afinal, não está para acontecer o alinhamento dos planetas? Talvez seja algum asteroide, meteorito!- Falou Haruka.

Sim pode ser – concordaram as demais e foram dormir.

Nisso, Serena chega em casa feliz, seus pais estão na sala esperando pela sua chegada.

Isso são horas de chegar, mocinha? – Falou Kenji.

Não seja duro demais com ela querido, ela está tão feliz. Deve ter alguma explicação. Afinal ela estava com o namorado. Já que ela melhorou um pouco mais as notas dela, permitimos que namorasse, lembra? – Falou Ikuko.

Porque foi me lembrar!? Para mim ela sempre será minha menininha – disse Kenji, emocionado.

Serena: Papai, mamãe, o Darien foi levar minhas amigas em casa e, antes de me trazer, queria me falar algo muito importante. Então, estávamos na praça. Ele me deu esse lindo cordão como prova do seu amor e me pediu em casamento.

Como assim?! Casamento? Mas você ainda não terminou o colegial! – Falaram os dois ao mesmo tempo.

Calma papai, mamãe. Não me olhem assim. Ele apenas me pediu em casamento! Virá fazer o pedido oficial no dia do meu aniversário, quando completarei minha maioridade.

Sei, sei – Falou o pai de Serena.

Mas já está tarde, Serena, vá dormir, pois a Ami ligou e disse que mudaram o horário de estudo e que vocês vão estudar de manhã até à tarde – disse Ikuko.

Serena: Está bem, já vou indo, boa noite mamãe, papai.

E Serena foi se deitar.

Kenji: Realmente, não queria falar na frente dela, mas a nossa Serena está realmente mudada, diferente.

Sim querido, nossa filha está crescendo, ou melhor, está se tornado uma linda mulher, embora muitas vezes me faça lembrar a pequenina filhinha que eu levava nos braços – Falou Ikuko, enquanto subiam para dormir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s